Arquivo da categoria ‘Sanção Espiritual’

Sanção Espiritual

Publicado: 7 de abril de 2011 em Sanção Espiritual


Indique ao Amigo

Indique ao Amigo

Billy Seixas

Clik e Vote na Enquête

Clik e Vote na Enquête

contador de acesso grátis

Sanção Espiritual

Março/08 às três da manhã…!
_ Oi!
_ Porque já vai dormir?
Ao ouvir tal voz, dentro do quarto, abri os olhos e vi uma imagem angelical cujo semblante de uma beleza única e suave, se dirigiu ao meu corpo já cansado que estava sobre a cama, parou de frente e me olhou com ar de quem esperava uma resposta “de alguém muito íntimo”!
Meu corpo, magro, leve, feio e belo ficou imóvel e arrepiado, minha mente parecia estar aprisionada “uma prisão sem grades”, quando de repente, aquela imagem azul claro, se aproxima lentamente e se sentou sobre a cama bem perto do meu peito e calmamente disse-me:

Sanção Espiritual

Sanção Espiritual

_ Responda-me! Ainda não acabamos o que temos a fazer!
Foi passando suas mãos suaves sobre o meu corpo e de alguma forma me deixou mais aliviado, porque até então, eu não sabia o que estava acontecendo de fato, mas tão doce gesto foi me esquentando o corpo, abaixando os pelos, amolecendo as pernas e me tranqüilizou ao ponto de soltar minha mente e voz.
Mas…, Quem é você…?
Sentei-me na cama ainda meio tonto, tentei alucidar minha mente. Quando de frente, entreolhávamos nos olhos, de onde surgia uma luz de cor branca cintilante que brilhava e sobressaia, através da luz azul claro, emitida por toda parte do seu corpo e então repetiu…
_ Precisamos acabar o texto que escrevíamos, agora pouco!
Como assim…! Que texto…? Quem é você…?
_ Meu nome? Eu sou você, um escritor compenetrado na verdade!
Compenetrado…!
Sabe que horas são…?
_ Peço desculpas, mas, precisa terminar o texto, sobre os sagrados princípios…, Agora! O que estava escrevendo é muito importante para a raça humana da terra. Vamos, levante…
Como sabe o que estou escrevendo?
_ Ora! Você ainda não entendeu que sou você, quem manifesta no corpo para que as suas mãos possam escrever o livro?
O silêncio, movido pelo cume da curiosidade, me ardeu à carne, enquanto tentava refletir sobre a intangível imagem, que me envolvia, sem que ainda pudesse compreendê-la.
_ Você não vai se arrepender; vamos levante!
Sinto muito, mas eu…
_ Não! Não! Não! Nada disso! Levante e ande.
Não! Preciso dormir são três horas da manhã!
Pensei! Deve ser um sonho! Cai de volta na cama, fechei meus olhos e tentei dormir de novo, mas não adiantou. Pois, novamente me falava sobre o sagrado texto, até pensei que estava sonhando, mas tinha acabado de me deitar e não podia ser um sonho, estava acordado. Então me sentei de novo na cama e ele indaga:
_ Não está te reconhecendo?
Sentado à beira da cama me pediu para que me aproximasse e me deu um suave abraço, o meu reflexo mental estava mais claro então pude notar que era uma presença não material, um corpo de outra dimensão. Sua imagem estava nítida e perfeita… Mas, ao mesmo tempo me parecia um fantasma. Pensei que poderia ser alguém que havia acabado de falecer e seu fantasma jovem, veio me avisar. Porém, leu de antemão, a minha mente e mais que de pressa me disse:
_ Não! Não! Nada disso!
_ Sou espírito vivo da eterna mocidade sem tempo e sem espaço. Sou a parte não nascida, que não adoece, não envelhece e nem morre. Vivo dentro de um invólucro mortal, mas, sei que é apenas um período curto, temporário, porque aqui, nada é eterno. A transformação está por toda parte.
Transformação…! Isso é muito bom! Gosto muito dessa palavra. Mas não vou me levantar daqui enquanto não me dizer quem é você!
_ Sim! Tudo bem! Eu sou o Dom insubstituível.
Dom…! Dom Quixote, o cavaleiro andante…?
_ Não! Não! Acho melhor eu me levantar agora, em convenção com você em sua imortalidade, habitada em seu estado atual!
Mas…,
E propositalmente aquela imagem espiritual se fundiu em coesão com meu corpo físico e me levou para o gabinete e me fez escrever a tal continuação do texto, de onde havíamos parado:
_ “Mas na medida em que o espírito evolui, a fome do corpo físico diminui. O contrário também é verdadeiro, se a pessoa é viciada em comer, o espírito estagna, a mente bloqueia a sabedoria e o corpo fica mais denso e segue no seu vício mórbido…”.
O Apostolo João disse: “Maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo”. I João 4:4. Quem está em vós? Deus! E quem está no mundo? Seu corpo físico!
SENHOR, usa-me para fazer a sua vontade em benefício da humanidade.
_ “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto”. Senhor Jesus Cristo, sei que me ouve agora! Humildemente, peço-lhe na tua presença divina, por todos aqueles que lêem este livro, também por aqueles, que ainda vão ler, ou, que não puderam lê-lo.
Nosso Pai celestial se for de sua vontade, guia-me livremente, em direção aos necessitados, aos enfermos…, Aqueles que não têm o discernimento e que não podem ajudar a si mesmos! Deus estenda a tua graça para esses, que poucos os médicos podem fazer, porque sabemos que muitos têm urgência e que estão além dos limites da medicina. Senhor, meu coração está livre, meu corpo está à disposição do Espírito de tua manifestação. Rogo, pois, para honra e glória do teu nome, sobre a palavra do Senhor que é Espírito e vida, a qual alegra e vivifica, agora, você que acaba de receber a bênção do nosso Deus. Amém, amém…! Obrigado Senhor!

_ “E é evidente que, pela lei, ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé”. Gálatas 3:11.
Graça a vós e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo.
_ “Porque, ainda que esteja ausente quanto ao corpo, contudo, em espírito, estou convosco, regozijando-me e vendo a vossa ordem e a firmeza da vossa fé em Cristo”. Colossenses 2:5.

Livro: A Manifestação de Deus
Billy Seixas O Discípulo de Raul Seixas

Markcerto

Markcerto


Siga

Siga


Myspace

Myspace


Formspring

Formspring

Billy Seixas

Billy Seixas


Cultura Saber

Cultura Saber


Vagalume

Vagalume


Billy Seixas

Billy Seixas

Você é o Seu Espírito

Publicado: 7 de abril de 2011 em Sanção Espiritual


Indique ao Amigo

Indique ao Amigo

Billy Seixas

Clik e Vote na Enquête

Clik e Vote na Enquête

O CONHECIMENTO TRAZ SAÚDE

Precisamos acreditar em Deus “em nós” para que acabemos com o sofrimento do corpo físico. Somente assim e, através de Deus fazendo por nós, é que poderemos descansar em amor no “agora eterno”.
O espírito está voltado para as coisas espirituais, e mesmo quando somos ricos financeiramente…, em espíritos, sabemos que só tomamos conta dos bens adquiridos e não devemos nos prender com essas coisas terrenas. Embora, sim, devemos viver bem, muito bem! Até porque, não há virtude nenhuma na miséria e na ignorância.

Você é e está em Seu Espírito

Você é e está em Seu Espírito

O homem tem um período para cada época de sua vida: deve viver pela regra de ouro por 100 anos e deve usar 25 anos estudando, 25 anos dedicados a família, mas, voltado para as coisas de Deus, 25 anos de retribuição da família, onde todos falam a mesma língua do amor divino e mais 25 anos de vitória, de desapego material, onde sua vida é totalmente divina e pura, por conhecimento a Deus.
Cada etapa corresponde ao número (2+5)=07 quando somados. Devemos compreender com sabedoria as sete (07) etapas que devem ser vividas como os 07 (As):

_ 1º A – Admitir as coisas
_ 2º A – Aceitar as coisas
_ 3º A – Adaptar-se com as coisas
_ 4º A – Agir sobre as coisas
_ 5º A – Alegria nas coisas
_ 6º A – Afeto sobre as coisas
_ 7º A – Amor sobre as coisas

O sábio sabe, compreende e vive o que estou dizendo.
Viver bem é saber e ter Deus em nossas vidas fazendo todas as coisas por nós. Só precisamos pensar, visualizar, sentir, crer com muita fé, pedir, aceitar, viver essa verdade e agradecer a Deus para poder usufruirmos da abundância infinita que há no planeta terra para todos.
O círculo magnético da força e abundância de Deus possui tudo o que você precisa e, está a sua disposição.

Observe como Deus já faz por nós sem com que percebemos; olhe como os seus pés se movem para te levar, suas mãos para te vestir e alimentar, seus olhos que revelam as coisas, os ouvidos que ouve e nos permite gravar a verdade das coisas, a pele que percebe a vida, a palavra que nos conecta e revela a informação do mundo, o paladar que nos traz o sabor da beleza das coisas boas da criação, o olfato que nos revela os cheiros e odores de todas as boas coisas, revelando-nos o que é bom e o que é ruim, o que está em ótimo estado para o consumo e o que está estragado, privando-nos das enfermidades…

Observe cada célula e átomo que trabalham para o bem-estar do seu corpo, os neurônios com suas mensagens que criam e recriam os peptídeos e as químicas do corpo, a hemoglobina que oxigena o sangue, o coração que controla o ritmo, a pressão e a temperatura, o pâncreas que nutre as células e cria insulina e equilibra a glicose do sangue, os cales gustativos e as grandes papilas que detectam os sabores, o sistema digestivo que separa os nutrientes para o bem-estar do corpo, as glândulas interna e externa que mantêm a contínua atividade salutar junto ao ritmo peculiar, os movimentos de cada membro do corpo, a importância das cartilagens, o hipotálamo que controla a temperatura, o subconsciente que reage a tudo que você pensa, os rins que filtram todo o sangue do seu corpo, os pulmões que filtram o ar que você inala, as enzimas que faz a boa digestão, o cérebro que controla cada apetite de seu corpo, as unhas que crescem, os cabelos, o apetite exclusivo de viver, o sono, o descanso, a capacidade de pensar e discernir…

Tudo isso acontece porque Deus está manifestado em nosso corpo. O espírito faz por nós e quer fazer mais, porém, a mente carnal não deixa Deus se manifestar por completo.

Joseph Murphy nos disse:
_ “Tudo aquilo que se dá com amor e boa vontade recebe-se em maior quantidade. A lei dos dízimos faz com que tudo que se dá – de boa ou má vontade – volte inevitavelmente para nós, frequentemente multiplicado de multas vezes. É uma lei imutável aquela que diz que as coisas semelhantes se atraem; assim tudo que se semeia no subconsciente (com o poder do espírito) colhe-se no espaço sob a forma de condições, experiências e eventos”.

Livro: Paraíso Mental – A Manifestação de Deus
Adílson Palácio

Markcerto

Markcerto


Siga

Siga


Myspace

Myspace


Formspring

Formspring


Billy Seixas

Billy Seixas


Cultura Saber

Cultura Saber


Vagalume

Vagalume


Billy Seixas

Billy Seixas

Pai Nosso da Mente

Publicado: 7 de abril de 2011 em Sanção Espiritual


Indique ao Amigo

Indique ao Amigo

Billy Seixas

Clik e Vote na Enquête

Clik e Vote na Enquête

contador de acesso grátis

Pai nosso que estais na Mente
Justificado é o vosso Poder
Está em mim a vossa Força
Que seja Bom ou Ruim
Eu sou o que és tu, oh Deus!

Pai Nosso e Mestre Raul

O Pai Nosso Faz e Acontece no Paraíso Mental

O Leão na selva e a Fome
O alimento que nutre a Força e Vigor.
O pão nosso de cada dia
Eu sou merecedor; do perdão e da Vida!
O Forte não cai na maldade do fraco…
Pois, a sua Alma, habita o Amor!
Oh! Senhor. Deus único.
Pai nosso da Mente!
“Nada és tu”, e sim, sou a tua Presença em meu corpo.
Tu és a Espada mantida em meu Ser.
Pai nosso da Mente!
Livra-te sobre mim, da maldição dos que não te conhece!

AMÉM.

Billy Seixas
Texto: Livro A Manifestação de Deus

Markcerto

Markcerto


Siga

Siga


Myspace

Myspace


Formspring

Formspring


Billy Seixas

Billy Seixas


Cultura Saber

Cultura Saber


Vagalume

Vagalume


Billy Seixas

Billy Seixas

O Poder da Doação

Publicado: 7 de abril de 2011 em Sanção Espiritual


Indique ao Amigo

Indique ao Amigo

Billy Seixas

Clik e Vote na Enquête

Clik e Vote na Enquête

contador de acesso grátis

Joseph Murphy nos disse:
_ “Tudo aquilo que se dá com amor e boa vontade recebe-se em maior quantidade. A lei dos dízimos faz com que tudo que se dá – de boa ou má vontade – volte inevitavelmente para nós, frequentemente multiplicado de multas vezes. É uma lei imutável aquela que diz que as coisas semelhantes se atraem; assim tudo que se semeia (pensamento) no subconsciente (com o poder do espírito) colhe-se no espaço sob a forma de condições, experiências e eventos”.

Não use seu coração para transferir ódio ou penúria. Se quiser doar algum valor para alguém, doe! Mas, faça com amor e de verdade, porque se doar sem a “vontade real” de seu amor, essa ação vai lhe roer o estômago e transformar sua vida em penúria.

O Poder da doação

O Poder da doação

Use tal ação (doar) com a mente espiritual que será verdadeira ação (que trará ótima reação). Mas, se estiver em dúvida, é a mente carnal quem está atuando no momento, e, nesse caso, é melhor que não faça a doação, para não ser perturbado pela mente carnal que provoca vários tipos de ressentimentos como o medo de que vai lhe fazer falta… Mas, isso é uma mentira de sua mente apegada ao medo, porque se usar a mente espiritual e confiar, saberá receber a fartura que Deus lhe reserva em seu lar e em toda a sua vida.

São Paulo nos disse Romanos: 12, 2:
_ “Sois transformados pela renovação de vossa mente. Pois, as palavras são os resultados dos teus pensamentos”.
_ “Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio”. (Provérbios (10,19)).
_ “O que guarda a sua boca e a sua língua guarda a sua alma das angústias”. (Provérbios (21,23)).
_ “Mas bastante tenho recebido e tenho abundância; cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus”.
Filipenses 4:18

Adílson Palácio

Markcerto

Markcerto


Siga

Siga


Myspace

Myspace


Formspring

Formspring


Billy Seixas

Billy Seixas


Cultura Saber

Cultura Saber


Vagalume

Vagalume


Billy Seixas

Billy Seixas

O Pensamento

Publicado: 7 de abril de 2011 em Sanção Espiritual


Indique ao Amigo

Indique ao Amigo

Billy Seixas

Clik e Vote na Enquête

Clik e Vote na Enquête

contador de acesso grátis
O Pensamento é uma Ordem

O Pensamento é uma Ordem

O Poder Segue a Ordem do Pensamento

Conheci uma mãe que, ainda grávida, me procurou e disse-me:
_ “Já estou grávida de onze meses e os médicos não sabem o que está acontecendo comigo e com minha filha. Eles só dizem que meu bebê está se “alimentando das próprias fezes” e que será obrigado a fazer uma cesárea urgente”.
Pois bem! Conversando com essa mãe, descobri que a mesma desejava eternizar sua filha amiga, dentro dela, porque acreditava que o bebê era só dela e não queria que saísse para não ter que dividi-la com ninguém. Olha como a força do subconsciente funciona.
Outra mãe disse-me que se sentia a mãe mais feia do mundo quando grávida. Sua ação mental trouxe uma reação física, muito triste, fazendo-a se sentir mal o tempo todo, ao ponto de criar fobias e lesões físicas em todo corpo.
_ “O homem é o único ser que tem o poder de modificar as coisas” (Raul Seixas).
Mateus 10:20:
_ “Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós”.

Texto do Livro: A Manifestação de Deus
Adílson Palácio

Markcerto

Markcerto


Siga

Siga


Myspace

Myspace


Formspring

Formspring


Billy Seixas

Billy Seixas


Cultura Saber

Cultura Saber


Vagalume

Vagalume


Billy Seixas

Billy Seixas

O Chamado

Publicado: 7 de abril de 2011 em Sanção Espiritual


Indique ao Amigo

Indique ao Amigo

Billy Seixas

Clik e Vote na Enquête

Clik e Vote na Enquête

contador de acesso grátis

O Almoço Interestelar

Acabo de chegar de uma grande viagem interestelar, direto do espaço sideral. Estávamos num almaço, na casa branca, de onde ganhei meu cavalo e a minha espada, estávamos entre sete pessoas.
Lembro-me que o Mestre havia me convidado para este almoço de manhã, mas agora é noite, e de onde vim tudo brilhava como ouro, um lindo dia de sol iluminava o ambiente como luz fosforescente.

O Chamado, Foi Justamente num Sonho "Quele" me Falo.

O Chamado, Foi Justamente num Sonho "Quele" me Falo.

Era uma luz branca e perfeita para o local e o ritual que mais adiante, se realizaria.
O convite não foi formal, mas a recepção esclarecia por que fui convidado. Nada me era estranho! Apesar de Tudo, ser algo novo me parecia familiar coisa de Mestre e de Discípulo.
O bom anfitrião era um senhor de longa barba branca, ele era branco, alto e tinha cabelos cumpridos. Atendeu-nos com uma doce cordialidade, e, incrível a sua imagem com uma sensível e notável pele, que mais parecia ser transparente.
Seu semblante era de luz, sua voz, soava como uma nona sinfonia tocada pelo anjo do sol. Andava como se nem tocasse o solo. Sua leveza era notável a todo o momento. Pude sentir também, a sua energia, porque onde ele passava e tudo o que ele tocava, deixava o seu toque mágico e, qualquer um podia sentir.
Quando eu e o Mestre passamos por ele, notei uma coisa muito especial. Um enorme e, perfeito circulo, trazia uma cor de ouro, que nos sustentava como se estivéssemos no ar, flutuando. Andávamos como se fossemos levados por alguém. Sua mente, o seu desejo, nos transmitia uma coisa que, parecia desejar que nós também, pudéssemos sentir e nos mover, além de desejar que possuíssemos os seus poderes.
Dentro de nós, essa força palpitava nos revelando o controle sobre a gente de uma maneira, segura e muito misteriosa. Essa, além da certeza, nos trazia também, o Aeon da Liberdade.
Meu corpo de carne parecia não ser real. Mas, era eu, com sensação de estar ali com corpo e tudo, dentro de mim para comigo mesmo, naquele momento. Minha cabeça pensava com uma velocidade indescritível. Até agora, não consegui entender direito, como pude pensar tão rápido. Era como se estivesse vendo as coisas daquele lugar, direto com a mente.
Caminhamos em direção a enorme mesa que havia dentro de uma enorme sala. Tudo já estava preparado, e, tudo, era muito mágico, como se nada fosse real, tudo, era muito leve. Até o meu próprio corpo, já não o sentia como antes.
Ao me sentar, na enorme mesa, de frente com a doce imagem, acompanhado por minha família sideral, a esposa, o Mestre e os seus três filhos.
Estava tão impressionado com a beleza de tudo, que nem pude, naquele momento, imaginar, de quem se tratava. Não quis pensar em nada. Não queria tentar adivinhar, só queria viver aquele mágico e lindo momento raro de se viver.
Só pude perceber ali, um ritual sagrado, onde mais um segredo se revelaria para a minha humilde figura. Então, resolvi esperar para saber o final de todo aquele mistério.
Antes de começarmos a comer, a ilustre presença do anfitrião deu graça dizendo por três vezes:
_ “Berlilin, Berlilin, Berlilin, ânfora de salvacion, quisera estar junto a mim, el materialismo não tende força junto a mim…”!
_ “Berlilin, Berlilin, Berlilin, ânfora de salvacion, quisera estar junto a mim, el materialismo não tende força junto a mim…”!
_ “Berlilin, Berlilin, Berlilin, ânfora de salvacion, quisera estar junto a mim, el materialismo não tende força junto a mim…”!
Em seguido, ficamos em silêncio por sete minutos, e a bela voz diz:
_ “Já podemos comer”.
O Mestre se manifesta dizendo:
_ “A terra, a água, o fogo, o ar, o éter, a mente e a inteligência, todos…, são de uma falsa realidade. Ambos são constituídos de uma forma de natureza material, que devem ser compreendidos como de fato são. Não devemos mudar nem inventar outra forma para estes”.
Levanta a voz sutil, do velho sábio, á minha frente, e diz:
_ “Toda essa grosseira forma de vida e energia, foi constituída da imaginação da mente do ToDo. Porém, é a mente das criaturas que usam e distorcem a mesma Energia. Porque esta é a mesma usada pelo ToDo em toda a história da raça humana”.
Ficando em silêncio e com sua face voltada para mim, olhou-me como se dissesse; vai, pode começar a comer, você é o nosso convidado de honra. Esperamos por este dia, ha muito tempo.
Ao ler o seu pensamento, ele também teria lido o meu, e com um toque mágico, dentro de sua mente, em seu desejo, afirmando-me para que eu começasse a comer.
Comecei a comer e todos se manifestaram á mesa. O que tínhamos como almoço era uma coisa muito diferente do que comemos aqui. Pois, tudo era verde! Mas, não posso descrever aqui, porque não pude perceber, se quer o que comi naquele almoço. Sei que era; legumes e hortaliças, isso eu posso dizer, mas, de que espécie era não poderei descrevê-los. Pois, os cinco sentidos que usava, era espiritual, naquele momento, e os alimentos, não tinham gosto e nem sabor.
As crianças se comportavam como anjos. A mãe serviu cada um deles, enquanto o Mestre servia o anfitrião. Este me olhava como se quisesse dizer algo sobre o meu comportamento. Senti-me em casa, e, não fiquei fazendo cerimônias.
Percebi que fui aprovado pela desenvoltura, mas, tive dúvidas porque seus olhos filmavam todos os detalhes e movimentos de minhas mãos e, parece que ele sabia de antemão, até o que minha mente pensava a todo o tempo. Pois, antes do movimento, ao tentar pegar um prato verde, mais que de pressa, ele o trouxe até a mim, com apenas um olhar.
Recebi o prato no ar, nada o segurava. Olhei dentro dos teus olhos, e, levemente, ele afirmou com a cabeça dizendo-me, sirva-se.
Entendi sua língua espiritual e viajei na mesma energia, lembrando e sentindo na pele, o dia do meu batismo no quintal da Sociedade Alternativa.
Os alimentos que comíamos, eles não desapareciam. Incrível, mas com este ritual, o Mestre me mostra que não precisávamos comer aquilo, e, muito menos, comer os bichos. Animais mortos, que quando fora da geladeira, fede como comida de urubu.
Uma voz diz: “O corpo morto alimenta o corpo vivo”.
Olhei e não avistei ninguém na direção de onde partiu a voz.
O Mestre levanta e toma um livro grosso em suas mãos e ressalta umas palavras que diz assim:
_ “Uma pessoa faz sacrifício neste mundo para pagar seus pecados. Quando os sacrifícios perdem os méritos, se esgotam. Então, a entidade viva descende a Terra em forma de Chuva, depois toma forma de grãos, e os grãos são comidos pelo homem e transformados em sêmen, o qual fecunda uma mulher, e desse modo à entidade viva alcança outra vez, a forma humana para executar sacrifícios e assim, repetir o mesmo ciclo. Dessa maneira a entidade viva vai e vem no mesmo caminho material. Entretanto, a pessoa consiste de Deus, de tal modo, se prepara para voltar ao supremo”.
Depois ele fecha o livro e coloca-o sobre a mesa, diante dos meus olhos, de onde pude ler em sua capa: O Bhagavad Gita Como Ele é.
Pensei comigo, não foi à toa que Medo da Chuva, foi à primeira música que o Mestre me ensinou. Pois, ai, eu perdi o meu Medo da Chuva e aprendi os segredos da vida, porque ele me ensinou que a chuva voltando para terra, traz coisas do ar.
A sutil voz se aproximou de mim e disse-me em meus ouvidos:
_ “Você aprende rápido”…!
Olhei para ver se via ele ao meu redor e não havia ninguém à minha volta. Sai rápido e fui para outra sala que havia do outro lado, e lá estavam. Saíram de uma maneira mágica, talvez para mostrar-me de uma vez por toda, sobre o fantástico poder e a real existência daquele ilustre senhor.
Ao me aproximar, a esposa mãe, disse-me:
_ “Não tenha medo, meu filho! Venha você faz parte deste mundo há muitos aeons! Aqui está a sua família, á quem você tanto busca”.
Sentei-me do lado dela e percebi que aquele almoço era mais um dos arranjos do mestre para me apresentar a minha própria história.
Ela me abraçou e as crianças se aproximaram e fizeram o mesmo. Minutos depois, saímos e fomos para outro lugar, onde jamais tinha ido, e lá estava de antemão, a ilustre presença. O anfitrião carismático e doce era nada mais que o Mestre dos Mestres. Este, por sua vez, me toma pelo olhar, me conduzindo ao centro do ambiente e acena com as mãos, num gesto bem delicado e leve, me disse:
_ “Senta-te numa posição de ioga e concentre-se”.
Ao fechar os olhos, fui levado para outro lugar. Lá estávamos entre uma multidão de pessoas. O sábio Mestre dizia-me:
_ “Esta ordem decorrente é para o povo da terra. Um dia você vai construir, realizando assim, o sonho da Sociedade Alternativa que meu fiel Discípulo tanto almeja realizar. Mas você sabe que o seu período, foi diferente. E agora, você, discipulado dele, tem essa liberdade e daremos a você a possibilidade para a realização da Cidade das Estrelas em cada pessoa. E, um dia, você vai escrever um livro falando sobre a Sociedade Alternativa como de fato Ela é”.
_ “Eu sou Wiryd Thelema, uma espécie de homem do tempo”.
De repente, tudo desapareceu e no meio do nada me vi, e voltando para casa, retornei-me ao corpo da terra.

Saindo do quarto em que estava, fui direto para o escritório para escrever o acontecido, e, para a minha surpresa, o Mestre estava lá, sentado na minha cadeira. Esperava-me para afirmar o ocorrido sem que a minha cabeça tivesse dúvidas daquela experiência.
Você já está aqui?
_ “Sim! Vamos escrever. Não quero que você esqueça nenhum, de todos os detalhes, de sua experiência”.
Wotan, ela me chamou de meu filho! Por um acaso, este é o seu casamento na eternidade (o retrato da Sociedade Alternativa), fora da mentira, onde os sonhos desfazem aquilo que o padre falou?
_ “Sim, sim! Essa união de dois seres em consciência se dá na dedicação mútua pelo interesse à família, de maneira incondicional. Essa família não pertence ao planeta terra, e, sim, de um mundo sideral”.
Compreendo por viver essa necessidade, incessantemente, dentro do peito. Aqui, vejo e vivo uma dificuldade tremenda.
_ “Sim! Vamos compor, falar sobre esse tema”.
São duas horas da manhã, Wotan, tem certeza que quer fazer isso agora?
_ “O tempo não é o real. Reformule-se, rearranje-se no jogo em que você está (nasceu), essa é a razão pela qual você nasceu. Vamos começar do princípio com confiança que você vencerá. Já faz tempo agora que o último rebelde já se foi, você é o próximo que acabou de entrar para a história”.
_ “Vamos falar na música sobre este tema, você saberá”.
Mestre, mas eu nem tenho uma voz igual a sua.
_ “Isso não importa o que importa é o jeito de fazer. Eu sou por você, do jeito que você é por mim”.
_ “Sol maior, pega lá…”!

Billy Seixas
Livro: Diálogo com Raul Seixas

Markcerto

Markcerto


Siga

Siga


Myspace

Myspace


Formspring

Formspring


Billy Seixas

Billy Seixas


Cultura Saber

Cultura Saber


Vagalume

Vagalume


Billy Seixas

Billy Seixas

Morrer é Viver

Publicado: 7 de abril de 2011 em Sanção Espiritual


Indique ao Amigo

Indique ao Amigo

Billy Seixas

Clik e Vote na Enquête

Clik e Vote na Enquête

contador de acesso grátis
Morrer é Viver

Morrer é Viver

A palavra de Deus em você é reta! Deus não muda os seus pensamentos para que o homem possa entrar em suas promessas.
Normalmente queremos ver para crer! No entanto, pense na promessa da ressurreição, observe que Deus está cumprindo a todo o momento. Mas, não vemos porque estamos na ignorância. Note cada milagroso gesto da verdade de Deus, nas sementes!
Veja que o grão morre, porém, logo ressuscita, ao nascer de novo e por concentrar toda a vida de volta no mesmo grão, segundo a sua espécie.

O homem não pode fazer dar frutos á uma árvore. Não pode fazer crescer o seu próprio corpo. O homem não pode fazer a ovelha deixar de produzir a lã, ou, obriga-la a produzir, segundo a sua própria vontade. O homem não pode fazer uma semente de maçã dar frutos de melancia…

O homem não pode tirar a liquidez da água ou fazer a água. O homem não pode tirar o calor do fogo. O homem não pode tirar a propriedade da vida da terra. O homem não pode tirar a coesão do ar…

Quando Deus criou o mundo não perguntou para o homem de que maneira faria a lua. Deus não perguntou para o cientista como faria o sol. Deus não perguntou para o engenheiro como faria a terra. Deus não perguntou para o médico como faria o corpo humano e de que forma funcionaria.

O homem pode ir à lua, pode criar um avião e pode usar da mais alta tecnologia e de sua inteligência, mas, não é capaz de saber como à vida age e está sobre uma pequena planta de flor.
De onde nasce o vendo e como se forma os ossos no ventre daquela que está grávida, doutor?

Deus…! Não se manifesta no diploma, senão, na simplicidade de seu poder infinito.
Onde Jesus Cristo nasceu? Qual foi sua faculdade? Qual seminário ele estudou? Qual denominação ele ensinou?
Não há nenhum registro de que Deus usou tal diplomacia humana. Paulo de Tarso é um exemplo quando diz: tudo o que sabia não passava de esterco. Até porque, Deus não se divide.
O meu reino não é deste mundo.
_ “Isto significa vida eterna, que absorvam conhecimento de ti, o único Deus verdadeiro, e daquele que enviaste Jesus Cristo”. Assim está escrito (João 17:3).

Texto do Livro: A Manifestação de Deus

Adílson Palácio

Markcerto

Markcerto


Siga

Siga


Myspace

Myspace


Formspring

Formspring


Billy Seixas

Billy Seixas


Cultura Saber

Cultura Saber


Vagalume

Vagalume


Billy Seixas

Billy Seixas